Percebemos, cada vez mais, que o surgimento do comércio virtual possibilita uma melhor visão global do fluxo de informações. Por outro lado, o fenômeno da Internet acarreta um processo de reformulação e modernização do remanejamento dos quadros funcionais. O cuidado em identificar pontos críticos na expansão dos mercados mundiais não pode mais se dissociar das condições financeiras e administrativas exigidas. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação nos obriga à análise do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Pensando mais a longo prazo, a consolidação das estruturas estimula a padronização dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência.

A nível organizacional, o novo modelo estrutural aqui preconizado facilita a criação do orçamento setorial. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a competitividade nas transações comerciais ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do sistema de participação geral.